10.8.20

Cinema - Festival
INDIELISBOA 
17.º Festival Internacional de Cinema Independente 
De 25 de Agosto a 05 de Setembro no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal e Capitólio


O IndieLisboa tem como objectivo contribuir para a descoberta e revelação em Portugal de novos filmes e novos cineastas, dentro do universo do cinema independente. O festival dá especial atenção a obras e cinematografias com menor visibilidade no mercado de distribuição comercial. A 17.ª edição mostra 184 longas-metragens, entre elas estreias mundiais. O festival tem direcção de Carlos Ramos, Miguel Valverde e Mafalda Melo.
O IndieLisboa compreende as secções Competição Internacional (12 longas-metragens inéditas em Portugal), Competição Nacional (seis longas-metragens), Novíssimos (jovens cineastas), Silvestre (obras rebeldes), Boca do Inferno (filmes desafiantes) e Retrospectiva (realizador senegalês Ousmane Sembène e 50 Anos Forum Berlinale).
Bilhetes à venda na Culturgest e Ticketline por 4,50 euros.

SELECÇÃO   
Quarta, 09 de Setembro às 22h00 no Cinema Ideal   
Filme Premiado
Grande Prémio para Melhor Longa-Metragem   
Competição Internacional
VIEMOS PARA FICAR
IndieLisboa 

6.8.20

Livro - Romance
‘RAPARIGA, MULHER, OUTRA’ 
Bernardine Evaristo 
(2020 Elsinore) 


De Newcastle à Cornualha, em Inglaterra, do nascimento do século XX aos adolescentes do século XXI, doze personagens falam das suas vivências, da procura por algo - um passado compartilhado, um futuro inesperado, um lugar, um amante, uma mãe ou pai perdido, até mesmo de esperança.
‘Girl, Woman, Other - Rapariga, Mulher, Outra’ é um romance, de 464 páginas, da escritora inglesa, de origem nigeriana, Bernardine Evaristo. A autora, de 61 anos, é inédita em Portugal.
Booker Prize - Fiction 2019 
British Book Awards - Fiction Book of the Year 2019 
“In a gloriously rich and readable free verse, will surely be seen as a landmark in British fiction.” 
The Guardian
“A big, busy novel with a large root system. Bernardine Evaristo has a gift for appraising the lives of her characters with sympathy and grace while genrtly skewering some of their pretensions. There’s a looseness to her tone that gives this novel its buoyancy.” 
The New York Times
BERNARDINE EVARISTO
‘Girl, Woman, Other’ 
The Booker Prizes 

2.8.20

Cinema - Ciclo
ESSENCIAL FELLINI 
Os clássicos de Fellini de volta ao cinema 
Em Agosto, no Medeia Cinema Nimas


A Medeia Filmes celebra o centenário do nascimento do cineasta italiano Federico Fellini (1920-1933) com a reposição de seis títulos emblemáticos em cópias restauradas no Medeia Cinema Nimas. Essencial Fellini é um ciclo de cinema integrado no movimento Fellini 100.
O genial inventor e grande mestre do cinema italiano é autor dos filmes ‘La Dolce Vita’ (1960), ‘8½’ (1962), ‘Amarcord’ (1973) e de tantos outros títulos com que se cunhou o adjectivo ‘felliniano’ para caraterizar uma mundivisão. Federico Fellini é o criador de um estilo que combina memória, sonhos, fantasia, desejo e situações bizarras.

SELECÇÃO 
Quinta, 20 às 21h30, sexta, 21 às 18h30, sábado, 22 às 18h30, domingo, 23 às 21h30, terça, 25 às 21h30 e quarta, 26 às 15h30 
‘8½ - Fellini 8½’ (1962), de Federico Fellini,  com Marcello Mastroianni e Claudia Cardinale
Guido Anselmi é um realizador de cinema que tenta descontrair-se após o seu grande último êxito. A sua mulher, a sua amante, o seu produtor e todos os amigos estão constantemente a pressioná-lo. 
Sight & Sound - Top Greatest Films of All Time 
Cahiers du Cinéma - 100 Films pour Une Cinémathèque Idéale
‘8½’
 Federico Fellini 

28.7.20

Música - Álbum
‘HOME’ 
Romare  
(2020 Ninja Tune)  


Músico, DJ e produtor house/disco e jazz/funk inglês, Archie Fairhurst estudou African American Visual Culture na qual se inspira. Sob o nome Romare começou por editar singles e EPs até lançar os álbuns ‘Projections’ (2015 Ninja Tune), uma fusão de electronic/folk, e ‘Love Songs: Part Two’ (2016 Ninja Tune), uma aproximação ao disco/psychedelic. 
Romare lança agora o álbum ‘Home’, com nove temas house/downtempo inspiradores que exploram a espiritualidade e a identidade, embora dirigidos a ambientes descontraídos. A música revela a experimentação de instrumentos antigos e uso de samplings de gospel, folk e clássica. Charme melódico e texturas sonoras exclusivas apontadas à pista de dança.
"Stimulating and fresh experience, further proving Romare to be a rare talent who sounds poised to join the upper echelon of the UK’s electronic and dance scenes.” 
Loud And Quiet 
‘HOME’
Romare

24.7.20

BD - Prémios
EISNER AWARDS
Will Eisner Comic Industry Awards   
‘Are You Listening?’ eleito Graphic Album - New 2020


A novela gráfica ‘Are You Listening?’ (First Second/Macmillan) acaba de ser distinguida com o Eisner Award - Best Graphic Album - New 2020, prémio para melhor livro de banda desenhada inédito publicado nos Estados Unidos. A obra de banda desenhada, com argumento e arte da norte-americana Tillie Walden, conta a história de duas mulheres e um gato misterioso numa jornada de perda e desgosto pelo perturbador oeste do Texas.
Os Eisner Awards, o mais importante prémio para a realização criativa da banda desenhada norte-americana (comics e graphic novels), são promovidos anualmente durante a convenção San Diego Comic-Con International, na Califórnia. Na sua 32.ª edição, os prémios distribuem-se por três dezenas de categorias e são votados por profissionais da banda desenhada.

EISNER AWARDS 2020   
Best Graphic Album - New (melhor álbum gráfico inédito)    
‘Are You Listening?’ de Tillie Walden (2019 First Second/Macmillan) 
Best Single Issue or One-Shot (melhor edição única ou especial)      
‘Our Favorite Thing Is My Favorite Thing Is Monsters’, de Emil Ferris (2019 Fantagraphics) 
Best Limited Series (melhor minissérie)      
‘Little Bird’ de Darcy Van Poelgeest e Ian Bertram (2019 Image)
‘ARE YOU LISTENING?’
Tillie Walden 
Eisner Awards - Best Graphic Album - New 2020


20.7.20

Filme - Estreia no Midas Cinema Ideal a 06 de Agosto
‘L'ADIEU À LA NUIT - O ADEUS À NOITE’ 
de André Téchiné 
com Catherine Deneuve e Kacey Mottet Klein
(2019 Curiosa Films) 


Muriel fica emocionada ao ver Alex, o seu neto, que veio passar alguns dias a casa dela, antes de ir morar para o Canadá. Intrigada com o comportamento dele, rapidamente descobre que há toda uma realidade sombria que ela desconhece e que o neto se prepara para outra vida e para acções com consequências.
‘L'Adieu à la Nuit - O Adeus à Noite’ é um drama do realizador francês André Téchiné, de 77 anos, autor de ‘Rendez-vous - Encontro’ (1985), ‘Ma Saison Préférée - A Minha Estação Preferida’ (1993), ‘Les Roseaux Sauvages - Os Juncos Silvestres’ (1995), ‘Les Témoins’ (2007) e ‘Quand on a 17 Ans - Quando Se Tem 17 Anos’* (2016).
* Filme disponível na plataforma de streaming FilmIn. 
“La beauté et la pertinence du film tiennent d’abord à ce qu’il ne cherche pas à expliquer le désir de djihad des trois jeunes personnages.” 
Le Monde
“Bien qu’il ne soit pas exempt de lourdeurs et manque parfois d’ampleur et de fièvre, ‘L'Adieu à la Nuit’ est sans doute le film le plus convaincant de André Téchiné depuis quelques années.” 
Cahiers du Cinéma
‘L'ADIEU À LA NUIT’
André Téchiné 

16.7.20

Prémio - Literário
GRANDE PRÉMIO DE ROMANCE E NOVELA APE/DGLB 
‘Tríptico da Salvação’, de Mário Cláudio, vence prémio literário 
(Associação Portuguesa de Escritores) 


O romance ‘Tríptico da Salvação’ (2019 LeYa/D.Quixote), do escritor Mário Cláudio, de 79 anos, acaba de vencer o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB, o mais importante prémio literário em Portugal, atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores e Direcção-Geral do Livro e Bibliotecas, que visa consagrar uma obra de ficção de autor português. ‘Tríptico da Salvação’ foi escolhido pelo júri, de entre seis dezenas de obras apresentados a concurso.
‘Tríptico da Salvação’ desenrola-se na Alemanha do século XVI e, ao longo de 200 páginas, conta a história do escriturário Hans Kunsperger, que sempre invejou as amenidades do seu amo e decide frustrar-lhe o sonho de oferecer um conjunto de pinturas à igreja local.
“Com invulgar domínio da língua portuguesa o autor cria linhas de expectativa na composição narrativa. ‘Tríptico da Salvação’ pôe em cena uma extraordinária competência para recriar ambientes.” 
Júri APE
‘TRÍPTICO DA SALVAÇÃO’
Mário Cláudio


12.7.20

Filme - Estreia a 23 de Julho no Medeia Espaço Nimas
‘MERVEILLES À MONTFERMEIL - AS MARAVILHAS DE MONTFERMEIL’ 
de Jeanne Balibar 
com Jeanne Balibar e Ramzy Bedia
(2019 Vito Films)


Joelle e Kamel divorciam-se mas ambos integram a equipa de Emmanuelle Joly, a nova presidente da câmara de Montfermeil, uma cidade desfavorecida nos arredores de Paris. A equipa trabalha na implementação das promessas eleitorais, mas os adversários sabotam as políticas e a presidente entra em depressão.
‘Merveilles à Montfermeil - As Maravilhas de Montfermeil’ é uma comédia da actriz, cantora e realizadora francesa Jeanne Balibar, de 52 anos, autora de ‘Par Exemple, Electre’ (2013).
“La malice et l’intelligence propres à cette comédie tiennent précisément à ce que les politiques ne sont pas montrés comme cyniques et intéressés mais représentés au contraire comme illuminés.” 
Cahiers du Cinéma
“Jeanne Balibar invente une comédie joliment absurde, servie par une cohorte d’acteurs talentueux.” 
Le Monde
‘MERVEILLES À MONTFERMEIL’
Jeanne Balibar 

8.7.20

Música - Álbum
‘FUCK RESIDENT ADVISOR’
Omar S
(2020 FXHE Records) 


O norte-americano Alexander Smith é o DJ e produtor techno/house Omar S, fundador da editora FXHE Records. Criador de um som com uma estética analógica, autêntica e imune a tendências, entre os álbuns que editou, destaque para os essenciais ‘Fabric 45’ (2009 Fabric), ‘It Can Be Done But Only I Can Do It’ (2011 FXHE), 'Thank You For Letting Me Be Myself’ (2013 FXHE) e ‘The Best!’ (2016 FXHE Records), que se distinguem pelos ritmos crus, grooves filtrados e influências dos pioneiros do techno de Detroit e house de Chicago.
Omar S está de volta às edições com o novo álbum ‘Fuck Resident Advisor’, que reúne seis temas sem título, entre o P-funk e o deep house, o acid house e o disco jack. Um conjunto variado de influências e convidados e uma produção brilhante em mais um álbum memorável.
“The latest full-length album from the masterful Omar S has landed, featuring six of his trademark, rough ’n ready, disco and funk-fuelled Detroit house gems. Essential!” 
Phonica
‘FUCK RESIDENT ADVISOR’
Omar S 

4.7.20

Agendas - Diários
COISÁRIOS 
Estes é que são o filme e livro da nossa vida 
(2020 Tinta-da-China) 


As agendas-diário Coisários foram criadas pela editora de livros independente Tinta-da-China para serem enchidas de livros e de filmes, mas sobretudo de memórias, impressões, gostos, partilhas e de tudo o que passa por nós mas não queremos que passe nunca.
As edições ‘Filmário’ e ‘Livrário’ são para cinéfilos e leitores dedicados. Apresentam-se em livros de capa dura com elástico, de 400 páginas, para anotar títulos, autores, datas, notas e citações e dar estrelas. Os Coisários têm design e ilustrações de capa de Vera Tavares.
COISÁRIOS
‘Filmário’ e ‘Livrário’

30.6.20

Música - Álbum
‘SPRING/SUMMER DUBS 2020’ 
Anz
(2020 Self-released) 


A DJ e produtora drum&bass / dubstep inglesa Anz estreou-se nas edições em 2017 para pouco depois lançar o seu primeiro álbum ‘Spring/Summer Dubs 2019’ (2019 2 B Real), um mix com 50 minutos de música original.
Anz regressa agora com o novo álbum ‘Spring/Summer Dubs 2020’, em que mistura produção original, ampla e variada, do techno hardcore / garage funky, ao jungle / dubstep. São 80 minutos, em que cada minuto revela algo diferente. Um mix de escapismo ao longo de 35 temas que mostram coesão e diversão. Uma banda sonora cheia de detalhe e envolvência para o Verão.
“Anz takes the hallmarks of UK dance music to miraculous heights.” 
Resident Advisor
‘SPRING/SUMMER DUBS 2020’
Anz

26.6.20

Filme - Estreia a 02 de Julho no Midas Cinema Ideal
‘LA VÉRITÉ - A VERDADE’ 
de Hirokazu Koreeda 
com Catherine Deneuve e Juliette Binoche
(2019 3B Productions) 


Fabienne é uma actriz francesa que resolve transformar a história da sua carreira num livro de memórias. A sua filha Lumir, que foi viver nos Estados Unidos para fugir do temperamento da mãe, resolve voltar a França para participar no lançamento do livro. A reunião entre as duas mulheres faz com que desavenças e sentimentos mal resolvidos voltem à tona.
‘La Vérité - A Verdade’ é um drama do realizador japonês Hirokazu Koreeda, de 58 anos, autor de ‘Wandafuru Raifu - After Life’ (1998), ‘Dare Mo Shiranai - Ninguém Sabe’ (2004), ‘Aruitemo Aruitemo - Andando’ (2008), ‘Umimachi Diary - A Nossa Irmã Mais Nova’ (2015)*, ‘Umi Yori mo Mada Fukaku - Depois da Tempestade’ (2016)*, ‘Sandome no Natsujin - O Terceiro Assassinato’ (2017)*, ‘Kiseki - O Meu Maior Desejo’ (2011)* e ‘Manbiki Kazoku - Shoplifters’ (2018)*.
* Filmes disponíveis na plataforma de streaming FilmIn. 
“This movie is an absorbing serio-comic flourish. It’s handsome, it’s amusing, it knows exactly where it’s going. All that is missing is that crucial fifth gear.”
The Guardian
“'La Vérité' s’avère un réjouissant trompe-­l’œil, une mise en abyme du cinéma et de la vie des acteurs.” 
Le Monde
“'La Vérité' peut toucher par sa simplicité, mais dont les pointes sont aussi quelque peu émoussées.” 
Cahiers du Cinéma
‘LA VÉRITÉ’
Hirokazu Koredda


22.6.20

Livro - Dicionário
‘VOCABULÁRIO DE CINEMA’ 
Marie-Thérese Journot 
(2020 Almedina / Edições 70) 


A terminologia usada em cinema, dos termos mais correntes às noções de estética, sem esquecer os géneros e as correntes cinematográficas. As cerca de 600 entradas são explicadas com exemplos retirados de filmes. Análise de filme, estética e narratologia, luz, edição, filmagem, argumento e escala de cenas.
‘Le Vocabulaire du Cinéma - Vocabulário de Cinema’ é um dicionário em edição actualizada, de 160 páginas, da autora francesa Marie-Thérese Journot, mestre de conferências de Cinema e Audiovisual na Université Sorbonne Nouvelle - Paris.
“Comme toute technique perfectionnée et complexe et comme tout art consommé, le cinéma a son propre jargon, mêlé de termes techniques et esthétiques. Ce livre permet de se repérer.” 
MAG philo
‘VOCABULÁRIO DE CINEMA’
2.ª Edição


18.6.20

Filme - Estreia a 02 de Julho no Midas Cinema Ideal
‘IT MUST BE HEAVEN - O PARAÍSO, PROVAVELMENTE’
de Elia Suleiman 
com Elia Suleiman e Tarik Kopty
(2019 Rectangle Productions) 


Elia Suleiman deixa a Palestina à procura de uma nova pátria. Mas a busca por uma nova vida torna-se numa comédia de enganos. Quanto mais se afasta da Palestina, de Paris a Nova Iorque, mais os novos lugares lhe fazem lembrar o seu país natal.
‘It Must Be Heaven - O Paraíso, Provavelmente’ é uma comédia do realizador palestiniano Elia Suleiman, de 60 anos, autor de ‘Yadon Ilaheyya - Intervenção Divina’ (2002) e ‘The Time That Remains - O Tempo que Resta’ (2009).
Festival de Cannes - Mention Spéciale / FIPRESCI Prize 2019 
“There are times when the passive, elusive quality of ‘It Must Be Heaven’ eluded me and felt mannered and superficial, but they are stylishly made with a distinctive signature.”
The Guardian
“Il fallait peut-être ce regard étranger pour brosser un si minutieux et si synthétique portrait.”
Cahiers du Cinéma
“Dans un conte burlesque et sautillant, le cinéaste continue d’observer silencieusement le monde tel qu’il va.”
Le Monde
‘IT MUST BE HEAVEN’
Elia Suleiman 

14.6.20

Livro - Romance
‘O GOLFINHO’
Mark Haddon 
(2020 Porto Editora) 


Uma recém-nascida é a única sobrevivente de um desastre aéreo. O pai, protector e com um segredo, cria-a em total isolamento, o que a leva a refugiar-se num mundo de livros e aventuras antigas. Porém, um dia, esta menina é visitada por Darius, um jovem que compreende bastante mais do que devia sobre o pesadelo em que ela vive.
‘The Porpoise - O Golfinho’ é um romance, de 296 páginas, entre a realidade e a mitologia, do escritor, ilustrador e argumentista inglês Mark Haddon, de 58 anos. O autor tem editado em Portugal o romance ‘O Estranho Caso do Cão Morto’ (2004 Presença).
The Guardian - Best Books of 2019
“Strange, exciting novel. Marc Haddon’s writing is beautiful, almost hallucinatory at times, and his descriptions so rich and lush and specific.” 
The New York Times
“A breathless, delightful, utterly absorbing read. A fantastical voyage. This stunning novel navigates myth, imagination and the power of storytelling.”
The Guardian
MENSAGEM AOS LEITORES PORTUGUESES
Mark Haddon