24.1.19

Filme - Estreia a 07 de Fevereiro no Medeia Monumental
‘THE FAVOURITE - A FAVORITA’ 
de Yorgos Lanthimos 
com Olivia Colman e Emma Stone
(2018 Element Pictures) 


Na Inglaterra do século XVIII, a Duquesa de Marlborough, Lady Sarah, exerce a sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da rainha Annne. O seu lugar privilegiado é ameaçado pela chegada de Abigail, nova criada que se torna a favorita da majestade.
‘The Favourite - A Favorita’ é um drama histórico do realizador grego Yorgos Lanthimos, de 46 anos, autor de ‘Kynodontas - Canino’ (2009) e ‘Alpeis’ (2011).
Venezia 75 - Leone d’Argento Gran Premio della Giuria 2018 
Sight & Sound - Best Films of 2018 
“'The Favourite' may have corrected Lanthimos’s tendency towards arthouse torpor. It is a scabrous and often hilarious film, made loopier by the nightmarish visions and wide-angle distortions.” 
The Guardian
“'The Favourite', with a profane, erudite script, is a farce with teeth, a costume drama with sharp political instincts and an aggressive sense of the absurd.” 
The New York Times
‘THE FAVORITE’
Yorgos Lanthimos 

20.1.19

Música - Prémios
WORLDWIDE AWARDS 2019
Gilles Peterson 
Albums of the Year
(Worldwide FM)   


O radialista e promotor jazz/fusion/dance Gilles Peterson, autor do programa ‘Gilles Peterson’, na BBC Radio 6 Music, e fundador da rádio online Worldwide FM, selecciona a lista dos melhores álbuns do ano, depois dada a votar aos ouvintes. Os vencedores passam a constituir um guia de descoberta de novas tendências. Os Worldwide Awards 2019 acabam de ser entregues no club Koko, em Londres.
Divulgador musical e DJ, Gilles Peterson é especialista em mixes ecléticos de soul, hip-hop, house, afro, latin, electronica e jazz. Fundou as editoras Acid Jazz, Talkin’Loud e Brownswood, lança regularmente compilações e promove o Worldwide Festival, em França e na Suíça, e o festival We Out Here, em Inglaterra. 

GILLES PETERSON’S WORLDWIDE AWARDS 2019  
Albums of the Year  
01. ‘Con Todo el Mundo’ Khruangbin (2018 Night Time Stories) 
02. 
03. 
04.  
05.  
Jazz Album of the Year 
‘Heaven and Earth’ Kamasi Washington (2018 Young Turks)
‘MARIA TAMBIÉN’
Khruangbin 

16.1.19

Livro - Romance
‘A CAPITAL’ 
Robert Menasse 
(2019 LeYa/D.Quixote) 


Em Bruxelas, uma cipriota grega espera renovar a imagem da Comissão Europeia proclamando Auschwitz como berço da instituição. Um inspector belga vê a sua investigação a um assassino polaco suspensa ao mais alto nível. Suinicultores europeus saem à rua para protestar contra restrições comerciais. Um atentado terrorista ocorre numa estação de metro do bairro europeu.
‘A Capital’ é um romance satírico, de 416 páginas, do escritor e professor de literatura austríaco Robert Menasse, de 65 anos, autor de ‘A Expulsão do Inferno’ (2006 Verbo).
Deutscher Buchpreis 2017 
“A traditional novel, broadshouldered, omniscient, but with terrorism part of a plot centered satirically around an all-too plausible Brussels idea.” 
The New York Times
“Robert Menasse, a politically engaged intellectual and passionate storyteller, handles his material so confidently and with such ease that you swiftly forget the complexities of the figures he describes.” 
Süddeutsche Zeitung
‘DIE HAUPTSTADT’
Robert Menasse 

12.1.19

DJ Set
ÂME  
Kristian Beyer  
Sexta, 25 de Janeiro no Lux


A dupla de produtores deep house alemã Frank Wiedemann e Kristian Beyer estreou-se em 2003 como Âme e co-fundou a editora Innervisions em 2005. Já editaram os álbuns ‘Âme’ (2004 Sonar Kollecktiv), ‘Live’ (2012 Innervisions) e ‘Dream House’ (2018 Innervisions), para além de vários mix álbuns.
Kristian Beyer, a metade dos Âme que se dedica ao DJing, é um divulgador e influenciador do house com instrumentação e composição orquestral, embora desconstruído em sintetizadores vintage e vocalizações espectrais. No seu regresso ao club de Santa Apolónia, Âme (Kristian Beyer) promete longas viagens melódicas e hipnóticas a partir de temas clássicos deep house e minimal techno.
Bilhetes à venda na bilheteira do Lux a partir das 23h00 do dia do evento. 
“A maneira como Âme (Kristian Beyer) funde diferentes quadrantes da electrónica, sem olhar a divisões, atento ao detalhe e de técnica impecável e criativa, é admirável.”  
Lux
BOILER ROOM 2016
Âme (Kristian Beyer)  

10.1.19

Cinema - Exibição
KINO 
Mostra de Cinema de Expressão Alemã  
De 24 a 30 de Janeiro no Cinema São Jorge
(Goethe-Institut Portugal)  


A Kino dá a conhecer a grande diversidade da cinematografia de expressão alemã. Nesta 16ª edição a mostra estreia uma nova estrutura, constituída pelas secções Visões, Perspectivas e Foco e apresenta duas dezenas de longas-metragens estreadas em 2017 e 2018 que reflectem as actuais tendências da produção cinematográfica na Alemanha, Áustria, Suíça e Luxemburgo.
Com programação de Carlos Nogueira e Corinna Lawrenz, a Kino acolhe tanto alguns dos filmes mais proeminentes bem como propostas alternativas, que proporcionam um olhar que vai muito para além dos circuitos comerciais.
Filmes legendados em português. Bilhetes à venda no Cinema São Jorge por 4 euros.  

SELECÇÃO  
Quinta, 24 de Janeiro 
21h00 - ‘3 Tage in Quiberon - 3 Dias em Quiberon’ (2018 Alemanha 115’), de Emily Atef, com Marie Bäumer e Birgit Minichmayr. 
França, 1981. A actriz austríaca Romy Schneider passa uma temporada na estância balnear da Bretanha, onde dá uma entrevista. 
Sexta, 25 de Janeiro 
19h00 - ‘Selbstkritik eines Buergerlichen Hundes - Autocrítica de Um Cão Burguês’ (2017 Alemanha 99’), de Julian Radlmaier, com Julian Radlmaier e Deragh Campbell. 
O realizador Julian vê-se obrigado a trabalhar na colheita de maçãs e tenta convencer uma jovem canadiana que se trata de pesquisa para filmagens. 
Sábado, 26 de Janeiro
21h00 - ‘In den Gängen - Entre Corredores’ (2018 Alemanha 125’), de Thomas Stuber, com Sandra Hüller e Franz Rogowski. 
O mais recente entre os trabalhadores de um hipermercado no leste da Alemanha, Christian apaixona-se pela colega Marion, casada.
MOSTRA DE CINEMA DE EXPRESSÃO ALEMÃ
Kino


6.1.19

Teatro - Encenação
‘OS ALIENS’  
de Annie Baker  
De 23 de Janeiro a 02 de Março no Teatro da Politécnica
(Artistas Unidos)


Dois amigos, KJ e Jasper, passam os dias a conversar sobre música e poesia nas traseiras de um café em Vermont, onde Evan, de 17 anos, trabalha no Verão. Quando ele os encontra, é atraído pelo seu mundo, reflexões e bandas.
‘The Aliens - Os Aliens’ é a peça que revelou a dramaturga norte-americana Annie Baker, de 36 anos, autora de ‘O Cinema’ (2017 Artistas Unidos). Encenação de Pedro Carraca e representações de Afonso Lagarto, Pedro Baptista e Pedro Caeiro, numa produção dos Artistas Unidos, de Jorge Silva Melo.
Obie Awards - Best New American Play 2010 
“Estamos nas traseiras de um cafézito de província. Dir-se-ia que nada de importante pode acontecer aqui. Há um caixote do lixo à esquerda e outro à direita. E há três homens.” 
Artistas Unidos
Bilhetes por 6 euros às terças às 19h00 (Dia do Espectador). Exposição de pintura ‘Sangue Branco na Sombra do Presente’ de Avelino Sá.
‘OS ALIENS’ DE ANNIE BAKER
Artistas Unidos

4.1.19

Ciclo
UMA HISTÓRIA DA VIOLÊNCIA (NO CINEMA) 
Alguns exemplos 
De 17 a 29 de Janeiro no Medeia Espaço Nimas


A Medeia Filmes organiza o pequeno ciclo ‘Uma História da Violência (no Cinema)’, com alguns exemplos de filmes clássicos e contemporâneos que vão dos anos 1930 até 2017. Uma digressão por esse extremo delicado da existência que marcaram na história do cinema.
 Considerada como forte ou fraca influência da razão no espírito humano, a expressão da violência na prática artística sempre exerceu na psique colectiva uma duplicidade de sentimentos, entre o fascínio e a repulsa. O imaginário cinematográfico ensaia a violência nos seus recursos narrativos e motivos dicotómicos, em jeito de denúncia.
Bilhetes por 6 euros. 

SELECÇÃO 
Quinta, 17 às 18h15 
‘Funny Games - Brincadeiras Perigosas’ (1997 Alemanha 108’), de Michael Haneke, com Susanne Lothar e Ulrich Mühe. 
Uma família passa férias na sua casa do lago. Dois jovens entram na casa e começam a praticar violência gratuita. 
Sexta, 18 às 18h15 
‘Reservoir Dogs - Cães Danados’ (1992 Estados Unidos 99’), de Quentin Tarantino, de Harvey Keitel e Tim Roth. 
Seis criminosos que se desconhecem, realizam um roubo de diamantes. O assalto falhado leva a acusações mútuas. 
Quinta, 24 de Janeiro às 18h15 
‘Scarface - O Homem da Cicatriz’ (1932 Estados Unidos 93’), de Howard Hawks, com Paul Muni e Ann Dvorak. 
Chicago dos anos 1920. Um gangster mata um rival do seu chefe e ganha destaque dentro da quadrilha, mas é perturbado pela irmã. 
Sexta, 25 de Janeiro às 18h15 
‘The Texas Chain Saw Massacre - Massacre no Texas’ (1974 Estados Unidos 83’), de Tobe Hooper, com Marilyn Burns e Edwin Neal. 
Texas 1973. O único sobrevivente de um massacre conta os ataques com serra eléctrica de um homem com máscara de pele humana. 
Terça, 29 às 18h15 
‘The Silence of the Lambs - O Silêncio dos Inocentes’ (1991 Estados Unidos 118’), de Jonathan Demme, com Jodie Foster e Anthony Hopkins. 
Uma agente do FBI tenta entender como pensa um psicopata que arrancou a pele das suas vítimas e está preso por canibalismo.
ALGUNS EXEMPLOS
Uma História da Violência (no Cinema)


28.12.18

Filme - Estreia a 03 de Janeiro no UCI El Corte Inglés
‘THE KINDERGARTEN TEACHER - A EDUCADORA DE INFÂNCIA’
de Sara Colangelo 
com Maggie Gyllenhaal e Gael García Bernal
(2018 Pie Films) 


Uma educadora de infância de Staten Island suspeita que um dos seus alunos, de cinco anos, tem qualidades acima da média. Para lhe alimentar o talento, entra numa vertigem perigosa e desesperada. ‘The Kindergarten Teacher - A Educadora de Infância’ é um drama da realizadora norte-americana, de ascendência italiana, Sara Colangelo, de 38 anos.
Sundance Film Festival - Directing Award U.S. Dramatic 2018
“'The Kindergarten Teacher' is probably the only movie about poetry with an ending as tense as any thriller.” 
The Guardian
“Fluidly capturing the trajectory of a ruinous obsession, Sara Colangelo offering the viewer no comforting moral escape hatch.” 
The New York Times
‘THE KINDERGARTEN TEACHER’
Sara Colangelo 



26.12.18

Filme - Estreia a 03 de Janeiro no Medeia Espaço Nimas
‘THE HOUSE THAT JACK BUILT - A CASA DE JACK’ 
de Lars von Trier 
com Matt Dillon e Bruno Ganz
(2018 Zentropa Entertainments) 


Estados Unidos, anos 1970. O inteligente Jack comete, ao longo de 12 anos, crimes que o definem como um assassino em série, sendo cada crime pensado como uma obra de arte. À medida que a polícia se aproxima, Jack arrisca-se cada vez mais, tentando criar a sua obra prima.
Um drama de terror do realizador dinamarquês Lars von Trier, de 62 anos, autor de ‘Europa’ (1991), ‘Breaking the Waves - Ondas de Paixão’ (1996), ‘Idiotern - Os Idiotas’ (1998), ‘Dancer in the Dark’ (2000), ‘Dogville’ (2003), ‘Direktoren for Det Hele’ (2006) e ‘Melancholia - Melancolia’ (2011).
Cahiers du Cinéma - Top Ten 2018 
“It is an ordeal of gruesomeness and tiresomeness that was every bit as exasperating as feared.” 
The Guardian
“Le cinéaste continue de s’affirmer comme un alchimiste médiéval, un artiste scrutant les abymes d’un monde originaire pour y retrouver l’élan pulsionnel, la formule secrète, entre kitsch et sublime, entre humour et romantisme noir.” 
Le Monde
“Seul Lars von Trier peut se permettre de faire le malin avec le Malin tant que cet esprit alimentera ses visions d’inconsolable farfadet élégiaque.” 
Cahiers du Cinéma
‘THE HOUSE THAT JACK BUILT’
Lars von Trier

24.12.18

Festa - Novo Ano
NYE  
2018 > 2019  
Domingo, 31 de Dezembro, das 00h30 às 06h00, no Lux


A festa de novo ano ‘NYE 2018 > 2019' reúne os DJs residentes no Lux, club de referência e de culto para os melhores DJs da actualidade.
No ano em que o Lux perdeu o fundador Manuel Reis e comemorou 20 anos com as noites de aniversário ‘LuXX’ e a exposição ‘Paradisea’, actuaram no club de Santa Apolónia, em Lisboa, nomes como Leon Vynehall, Seth Troxler, Moodymann, Hunee, Levon Vincent, Carl Craig, Lindstrom, Laurel Halo, Peggy Gou, DJ Harvey e Kristian Beyer (Âme).
“A nossa vida é toda para diante.”
Lux

DISCO 
Zé Pedro Moura, Yen Sung, Rui Vargas e Switchdance 
BAR 
Nvno, Inês Duarte e Dexter 
TERRAÇO 
Chima Hiro e Afonso Peixoto
NYE 2018 > 2019
Lux

22.12.18

Cinema - Salas
MEDEIA FILMES
Com os olhos no futuro 


A Medeia Filmes vai cessar a programação nas salas Monumental, em Lisboa, por questões de viabilização económica e porque o panorama da exibição e a forma de ver cinema mudou bastante em Portugal. A Medeia Filmes programa regularmente as quatro salas do Monumental até 20 de Fevereiro. A partir desta data e por tempo indefinido, uma programação especial terá lugar apenas na Sala 4 - Cineteatro, aos fins-de-semana.
Depois de 25 anos a programar o Medeia Monumental, a exibidora de Paulo Branco vai concentrar e reforçar a programação no Espaço Nimas, com estreias em exclusivo, ciclos de clássicos em cópias restauradas, conversas e debates com realizadores, actores e personalidades da cultura.
“Há muitas surpresas que o futuro pode trazer sobre novos espaços onde programar cinema.”
Paulo Branco
25 ANOS DE BOM CINEMA
Medeia Monumental


20.12.18

Balanço - Álbuns do Ano
‘XLR8R’ 
Accelerating music & culture 
Best of 2018 Releases


A equipa de colaboradores do magazine online 'XLR8R' (lê-se accelerator) elege os ‘Best of 2018 Releases’, os melhores álbuns e EPs do ano.
De 1993 a 2011, como revista impressa bimestral, e a partir daí online, a 'XLR8R' faz a cobertura da música electrónica e outras subculturas musicais e tecnologia. A publicação, com redacção em Los Angeles e editada por Andrew Smith e Shawn Reynaldo, apresenta ainda críticas, podcasts, televisão online e eventos recomendados.

XLR8R - BEST OF 2018 RELEASES
‘Safe in The Hands of Love’ Yves Tumor (Warp)
‘Hundreds of Days’ Mary Lattimore (Ghostly International) 
‘Persona’ Rival Consoles (Erased Tapes) 
‘NTS Sessions 1-4’ Autechre (Warp) 
’N 4’ Christina Vantzou (Franky) 
‘Stargate Music’ Ras G & The Afrikan Space Program (Leaving) 
‘Debiasing’ Barker (Ostgut Ton) 
‘Double Negative’ Low (Sub Pop) 
‘Am I Using Content Or Is Content Using Me?’ Raime (Different Circles) 
‘Cocoon Crush’ Objekt (PAN) 
‘Oil of Every Pearl’s Un-Sides’ Sophie (Transgressive) 
‘Nothing 2 Loose’ DJ Healer (All Possible Worlds) 
‘Somewhere Decent to Live’ Space Afrika (Sferic) 
‘Rebirth’ Farai (Big Dada) 
‘Knock Knock’ DJ Koze (Pampa) 
‘Singularity’ Jon Hopkins (Domino) 
‘Compro’ Skee Mask (Ilian Tape) 
‘World Color’ Gacha Bakradze (Lapsus) 
‘The Fifty Eleven Project’ Kasper Bjorke (Kompakt) 
‘All Melody’ Nils Frahm (Erased Tapes) 
‘Trivial Occupations’ Francis Harris (Scissor and Thread) 
‘Mutant Beat Dance’ Mutant Beat Dance (Rush Hour) 
‘Invisibility’ SIT (Sushitech) 
‘Sonder Somatic’ Bruce (Hessle Audio) 
‘Infinite Moment’ The Field (Kompakt) 
‘Collapse’ Aphex Twin (Warp) 
‘Working Class Woman’ Marie Davidson (Ninja Tune) 
‘La'Brooy Tidal River’ Albrecht (Appolo) 
‘Portrait with Firewood’ Djrum (R&S)
‘DEBIASING’
Barker 

18.12.18

Filme - Estreia a 27 de Dezembro no Midas Cinema Ideal e UCI El Corte Inglés
‘DOGMAN’ 
de Matteo Garrone 
com Marcello Fonte e Edoardo Pesce
(2018 Archimede) 


Num subúrbio violento, Marcello é um homem pequeno e gentil que divide os seus dias entre o trabalho no seu modesto salão de beleza para cães, o amor pela sua filha, e uma relação ambígua de submissão com Simone, um ex-boxeur que aterroriza todo o bairro.
‘Dogman’ é um drama de acção do realizador italiano Matteo Garrone, de 50 anos, autor de ‘Gomorra’ (2008) e ‘Reality’ (2012).
“A movie with incomparable bite and strength.” 
The Guardian
“Un grand carnaval macabre, et qui se termine à l’inverse. Plus que sa laideur, c’est cette courte vue qui signe l’échec de 'Dogman'.” 
Cahiers du Cinéma
“La réussite du nouveau film de Matteo Garrone tient dans cet équilibre délicat, cette manière de faire croire à une nature grotesque.” 
Le Monde
‘DOGMAN’
Matteo Garrone

16.12.18

Balanço - Álbuns do Ano
‘FACT’ 
Music news, new music
Best Albums of 2018


A equipa do magazine 'Fact' acaba de eleger os 'Best Albums of 2018', os melhores álbuns editados este ano. Opinativa, bem informada, apaixonada e subversiva, a 'Fact' é uma das mais influentes publicações online especializadas em nova música. Baseada em Londres, a publicação digital dirigida por Anoushka Seigler é propriedade da Vinyl Factory que detém ainda a Phonica, a mais esclarecida loja de discos de Londres.
Fundada em 2003, a revista bimestral inglesa ‘Fact’ foi uma publicação especializada em música nova e street culture distribuída gratuitamente. A versão impressa deixou de ser publicada em 2009 para se manter apenas a edição online que oferece mixes e vídeos com tudo sobre música nova.  

FACT - BEST ALBUMS OF 2018 
01. ‘Power’ Lotic (Tri Angle) 
02. ‘Make Me Know You Sweet’ Pendant (West Mineral) 
03. ‘El Mal Querer’ Rosalía (Sony) 
04. ‘Debiasing’ Barker (Ostgut Ton) 
05. ‘Nasty’ Rico Nasty (Sugar Trap) 
06. ‘DNA Feelings’ Aisha Devi (Houndtooth) 
07. ‘Unfold’ Gabor Lazar (The Death of Rave) 
08. ‘Whack World’ Tierra Whack (Umgri) 
09. ‘Queen of Gloden Dogs’ Vessel (Tri Angle) 
10. ‘Miro Tape’ Duppy Gun (Bokeh Versions)
‘HUNTED’
Logic 

14.12.18

Balanço - Filmes do Ano
‘FILM COMMENT’ 
Is for film lovers 
Best Films of 2018


Uma centena de editores e colaboradores da revista de cinema ‘Film Comment’ elege os ‘Best Films of 2018’, os melhores filmes do ano estreados e os descobertos em festivais de cinema e sem distribuição nos Estados Unidos. A lista é apresentada na edição de Janeiro/Fevereiro da publicação.
Editada pela Film Society of Lincoln Center, a ‘Film Comment’ é a mais respeitada revista norte-americana sobre cinema. A publicação bimestral inclui entrevistas, críticas e discussões sobre filmes novos e clássicos e acompanha filmes em produção. É uma revista dirigida a espectadores de cinema independente norte-americano, das melhores produções de Hollywood e de cinema de autor de todo o mundo.
Revista 'Film Comment' à venda em Portugal nas lojas de imprensa internacional. 

FILM COMMENT - BEST FILMS OF 2017 
Best Released Films in the USA 
01. ‘Zama’ de Lucrecia Martel (Argentina) 
02. ‘Beoning’ de Lee Chang-dong (Coreia do Sul) 
03. ‘First Reformed - No Coração da Escuridão’ de Paul Schrader (Estados Unidos) 
04. ‘Roma’ de Alfonso Cuarón (México) 
05. ‘Western’ de Valeska Grisebach (Alemanha) 
Best Undistributed Films in the USA 
01. ‘What You Gonna Do When the World's on Fire?’ de Roberto Minervini (Itália) 
02. ‘La Flor’ de Mariano Llinás (Argentina) 
03. ‘Black Mother’ de Khalik Allah (Estados Unidos) 
04. ‘A Family Tour’ de Ying Liang (China) 
05. ‘Feast of the Epiphany’ de Michael Koresky, Jeff Reichert e Farihah Zaman (Estados Unidos)
‘ZAMA’
Lucrecia Martel