20.10.17

Novela Gráfica
‘DO INFERNO’ 
Alan Moore e Eddie Campbell 
(2017 Edições Devir) 


Os assassinatos de Whitechapel, das ruas miseráveis do East End às Houses of Parliament, das iguarias da igreja aos antros do oculto. Toda a Londres sente fascínio, repulsa e pânico por Jack the Ripper. A cidade fica à beira do século XX, e é necessário apenas o menor impulso para mergulhar numa era moderna do terror.
 ‘Do Inferno’ é uma novela gráfica de crime noir e ficção histórica dos autores britânicos Alan Moore (texto) e Eddie Campbell (arte), uma obra de 576 páginas a preto e branco. Compilação da série publicada originalmente sob o título ‘From Hell’ (2004 Top Shelf Productions).
Eisner Awards - Best Writer 1995 
Festival d’Angoulême - Grand Prix de la Critique 2001 
“At once a meditation on evil, a police procedural and a commentary on Victorian England. An impressive piece of work.” 
The Los Angeles Times
‘DO INFERNO’
Alan Moore e Eddie Campbell 

18.10.17

Prémio Literário
BOOKER PRIZE 2017 
Fiction at its finest 
‘Lincoln in the Bardo’, de George Saunders, vence prémio literário
(The Booker Prize Foundation) 


O romance ‘Lincoln in the Bardo’ (2017 Bloomsbury), do escritor norte-americano George Saunders, acaba de ganhar o Booker Prize, o mais importante prémio literário britânico. O autor receberá 50 mil libras e o habitual incremento de vendas do livro em todo o mundo. Editado em Portugal sob o título ‘Lincoln no Bardo’ (2017 Relógio d’Água), a obra conta a história de Abraham Lincoln que, em 1862, passa uma noite num cemitério de Georgetown a comunicar com um coro de vozes depois da morte do seu jovem filho Willie, preso no limbo.
Romance de estreia do contista George Saunders, de 58 anos, autor de ‘Dez de Dezembro’ (2016 Ítaca) e ‘Pastoralia’ (2017 Antígona).
“The form and style of this utterly original novel, reveals a witty, intelligent, and deeply moving narrative.” 
Booker Prize Jury
“A masterpiece. A luminous feat of generosity and humanism. No one writes more powerfully than George Saunders about the lost, the unlucky, the disenfranchised.” 
 The New York Times
“Filled with wit and sadness. It is an immensely powerful work. Huge excitement greeted this debut novel from the US short-story master.” 
The Guardian
‘LINCOLN NO BARDO’
George Saunders
Relógio d’Água


16.10.17

Música - Álbum
‘IT'S ALRIGHT BETWEEN US AS IT IS’ 
Lindstrom 
(2017 Smalltown Supersound) 


O multi-instrumentista, DJ e produtor norueguês Hans Peter Lindstrom dirige desde 2003 a sua própria editora, a Feedelity Records. Em 2005, formou com o também norueguês Thomas Hermansen a dupla italo disco/funk Lindstrom & Prins Thomas. A solo, Lindstrom lançou os álbuns 'It’s a Feedelity Affair' (2006 Feedelity), ‘Where You Go I Go Too’ (2008 Feedelity), ‘Real Life Is No Cool’ (2010 Feedelity) e ‘Smalhans’ (2012 Feedelity) que o confirmam como líder do movimento nu-disco/space disco.
Lindstrom regressa agora com o novo álbum ‘It's Alright Between Us As It Is’, onde ao longo de nove temas refina sintetizadores e melodias. Viagens cósmicas, disco-sound nórdico, electro/pop progressivo e batidas house num fluxo contínuo quase perfeito.
“This new album works hard to add several new jams to his inimitable canon.” 
Mixmag
‘SHININ’
Lindstrom 

14.10.17

Banda Desenhada - Festival
AMADORA BD   
28.º Festival Internacional de Banda Desenhada   
De 27 de Outubro a 12 de Novembro no Fórum Luís de Camões
(CM Amadora)   


A edição de 2017 do festival de banda desenhada Amadora BD apresenta como tema central a ‘Reportagem', com a exposição de obras de Constantin Guys, entre outros, comissariada por Sara Figueiredo Costa. O autor em destaque é Nuno Saraiva.
O programa do festival dirigido por Nelson Dona contempla exposições, presença de autores nacionais e estrangeiros (sessões de autógrafos, debates e colóquios, novidades editoriais e workshops), espaço comercial (feira do livro de banda desenhada) e animação infantil. No âmbito do Amadora BD, serão atribuídos os Prémios Nacionais de Banda Desenhada que funcionam como elemento credibilizador do panorama português de banda desenhada.
Bilhete de entrada por 3 euros. 

SELECÇÃO 
Exposições
Contar o Mundo - A reportagem em banda desenhada
Jack Kirby - 100 Anos
Will Eisner - Centenário 
Lançamentos
‘Do Inferno’ de Alan Moore e Eddie Campbell (Edições Devir)  
‘NonNonBa’ de Shigeru Mizuki (Edições Devir / Tsuru) 
Autores Presentes
Ted Rall 
Joshua Neufeld 
Marcello Quintanilha 
Denis Kitchen 
John Layman
REPORTAGEM
Amadora BD


12.10.17

Filme - Estreia a 26 de Outubro no Medeia Monumental e Midas Cinema Ideal
‘TOIVON TUOLLA PUOLEN - O OUTRO LADO DA ESPERANÇA’ 
de Aki Kaurismaki 
com Ville Virtanen e Dome Karukoski
(2017 Sputnik) 


Khaled é um refugiado sírio que perdeu quase toda a família. Chega a Helsínquia e procura asilo sem grande esperança no seu futuro. Wikstrom é um caixeiro-viajante que decide deixar a mulher e o trabalho. Muda de vida e compra um pequeno restaurante. Quando as autoridades decidem extraditar Khaled, Wikstrom descobre-o e decide contratá-lo.
‘Toivon Tuolla Puolen - O Outro Lado da Esperança’ é uma comédia dramática do realizador finlandês Aki Kaurismaki, de 60 anos, autor de ‘Tulitikkutehtaan Tytto - A Rapariga da Fábrica de Fósforos’ (1990), ‘Mies Vailla Menneisyytta - O Homem sem Passado’ (2002) e ‘Le Havre’ (2011).
Berlinale - Silberner Bar Beste Regie 2017 (melhor realizador)
“There aren’t really any surprises in ‘Toivon Tuolla Puolen’; it’s more like witnessing the ongoing cultivation of a humane philosophy. But the film is devilishly funny and economically constructed.”
The Guardian
“Le film contient simultanément une forme de profonde empathie et une sécheresse implacable. C’est par la petite porte de la mise en scène, du conte savamment troussé qu’il attrape, et il n’en est que plus précieux.” 
Cahiers du Cinéma
‘TOIVON TUOLLA PUOLEN’
Aki Kaurismaki 

10.10.17

Live Set
LONE
Jameson Urban Routes  
Quarta, 25 de Outubro, das 00h30 às 03h00, no Musicbox Lisboa


O Jameson Urban Routes, festival indoor novas tendências da música moderna e urbana, promete animar as noites de Outono e pôr Lisboa a dançar com concertos e sessões de DJs. Em colaboração com o Musicbox, a Jameson Irish Whiskey programa para o palco do club do Cais do Sodré nomes de referência e emergentes da cena nacional e internacional. Nesta 11.ª edição, o destaque vai para a actuação de Lone.
O músico inglês house/bass/ambient Matt Cutler, sob o pseudónimo Lone, estreou-se em 2007 e já editou vários álbuns que combinam uma sonoridade abstract hip-hop com texturas electrónicas, que depois se orientam para a pista de dança, com destaque para os essenciais ‘Galaxy Garden’ (2012 R&S Records) e ‘Reality Testing’ (2014 R&S Records) e o mix-álbum ‘DJ-Kicks’ (2017 !K7). Hip-hop vintage, house/jazz e techno/Detroit relaxante, fluido e atraente.
Bilhetes à venda na Fnac e BOL por 15 euros. Oferta de um 'Jameson Irish Whiskey'. 
BOILER ROOM NOTTINGHAM 2016
Lone 

8.10.17

Novela Gráfica
‘Y - O ÚLTIMO HOMEM’ 
Brain K. Vaughan e Pia Guerra 
(2017 Levoir / ‘Público’) 


Quando em 2002 todas as criaturas com cromossoma Y morreram instantaneamente, sem qualquer explicação, a Terra mudou para sempre. A sociedade encontra-se à beira do colapso com o desaparecimento de mais de metade da população. As mulheres dominam o mundo, mesmo sabendo que não há salvação para a raça humana.
Em edição de coleccionador, ’Y - O Último Homem’ é uma série de banda desenhada de ficção científica pós-apocalíptica do norte-americano Brain K. Vaughan (argumento) e da canadiana Pia Guerra (arte). Obra publicada originalmente sob o título ‘Y - The Last Man’ (2003 DC Comics Vertigo).
Eisner Awards - Best New Series 2003
Eisner Awards - Best Continuing Series 2005/2008
“Funny and scary. An utterly believable critique of society.”
The Washington Post

Quinta, 19 Outubro, livro ‘Y - O Último Homem: Um Mundo sem Homens’ e quinta, 26 de Outubro, livro ‘Y - O Último Homem: Ciclos’ com o ‘Público’ por mais 12,90 euros cada volume.
‘Y - THE LAST MAN’
Brain K. Vaughan / Pia Guerra 

6.10.17

Cinema - Festival
DOCLISBOA‘17 
15º Festival Internacional de Cinema 
De 19 a 29 de Outubro na Culturgest, Cinema São Jorge e Cinema Ideal
(Apordoc) 


Organizado pela Apordoc - Associação pelo Documentário, o Doclisboa apresenta em antestreia os melhores documentários da última temporada numa tentativa de compreender em que ponto está e como opera hoje o cinema do real. O festival internacional de cinema documental pretende dar ao público novas formas de pensar, de ver o mundo e de comunicar, mostrando filmes importantes e premiados.
Com direcção de Cíntia Gil e Davide Oberto, o Doclisboa vai exibir nesta 15.ª edição 231 documentários de 44 países, alguns em estreia mundial. A programação inclui a Competição Nacional e Internacional, as secções paralelas Riscos, Heartbeat e Da Terra à Lua e as retrospectivas Vera Chytilova, dedicada à obra da cineasta da Nova Vaga Checa, e Uma Outra América, dedicado ao Cinema Directo do Quebeque.
Bilhetes à venda na Culturgest e Ticketline por 4 euros. 

SELECÇÃO  
Sexta, 20 de Outubro 
22h00 Cinema Ideal - ‘Le Vénérable W.’ (2016 Irão 100’) de Barbet Schroeder. 
Em Myanmar, o ‘Venerável Wirathu’ é um monge respeitado e influente budista no cerne do racismo. Todavia, a população é budista e baseia-se no pacifismo e tolerância. 
Sábado, 28 de Outubro 
19h15 Culturgest - ‘Fang Xiu Ying - Mrs. Fang’ (2017 Hong Kong 86’) de Wang Bing. 
A idosa Fang Xiu Ying vive numa aldeia do sul da China. Sofrendo da doença de Alzheimer está rodeada dos familiares e vizinhos, que a acompanham nos seus últimos dias. 
Domingo, 29 de Outubro  
21h30 Culturgest - Premiados   
Grande Prémio para Melhor Filme da Competição Internacional
EM OUTUBRO O MUNDO INTEIRO CABE EM LISBOA
Doclisboa’17

4.10.17

Mostra de Arte
POSTER 
Uma galeria pública a céu aberto 
De 14 de Outubro a 14 de Novembro, em Marvila - Lisboa
(Departamento)  


Mostra pública de arte e palavra, a Poster tem como ambiente nativo a rua. Palavras, fotografia, desenho, ilustração e mix media assumem o formato poster como meio. A Poster surge como homenagem a um dos mais poderosos meios de comunicação de sempre. Foi o primeiro meio em que a arte e publicidade se uniram em simbiose. Mudaram o mundo e mudaram a forma como o mundo comunica.
Artistas, designers, fotógrafos, escritores e arquitectos, portugueses e internacionais, juntaram-se para conceber 25 posters, impressos e colados nas paredes de Marvila, que se impõe como uma das novas zonas criativas de Lisboa. Os trabalhos criativos não respondem a nenhum tema específico, sendo apenas pensados com base no meio/formato do poster/cartaz.

Convidados
Adriano Sousa Lopes, Anna Balecho, Ateliermob, Broken Fingaz Crew, Cláudia Guerreiro, Cláudia R. Sampaio, Colectivo Warehouse, Halfstudio, Jessica Walsh, Kid Galindro, Kruella D’Enfer, Luís Alegre, Matilde Travassos, Pedro Lourenço, Pedro Pascoinho, Promontorio, Ricardo Passaporte, Rui Horta, Sérgio Godinho e Violeta Santos Moura.
UMA GALERIA PÚBLICA A CÉU ABERTO
Poster


2.10.17

Música - Álbum
‘NEW ENERGY’
Four Tet 
(2017 Text Records) 


O músico inglês Kieran Hebden é nome por trás do projecto Four Tet lançado em 1998 e que explora o folktronic/jazz e o broken beat/techno. Desde então, já foi DJ residente no club londrino Plastic People, realizou numerosas remisturas, fundou a editora Text Records e lançou vários álbuns, com destaque para ‘Pause’ (2001 Domino), ‘Rounds’ (2003 Domino), 'There is Love in You' (2010 Domino) e 'Beautiful Rewind' (2013 Text Records).
Four Tet regressa agora com o novo álbum ‘New Energy’, um conjunto de 14 temas electronic/ambient/house, onde liga o calor dos seus primeiros trabalhos às experiências de club mais recentes. Instrumentação orgânica refinada e estruturas quentes de percussão num álbum culto e sedutor.
“On this record, the club-orientated dancefloor tracks are gone. What’s left is a mature, ambient take that feels more reflective - and honest.” 
XLR8R
“Has the expansive, wandering pleasantness of a self-release unbothered. What it doesn’t have is a great deal of tracks to pull you back and the album title feels, ultimately, misleading.” 
The Guardian
"The energy here isn't exactly new, nor all that energetic, but it is aglow with comfort and compassion. 'New Energy' seems designed to lull and relax its listeners.
Resident Advisor
‘SW9 9SL’
Four Tet 

30.9.17

Filme - Reposição a 12 de Outubro no Medeia Espaço Nimas
‘TA'AM E GUILASS - O SABOR DA CEREJA’ 
de Abbas Kiarostami
com Homayoun Ershadi e Abdolrahman Bagheri
(1997 Abbas Kiarostami Productions)


Badii, um homem de meia-idade, percorre os arredores quase desertos de Teerão. Decidiu suicidar-se e ao volante do seu carro procura alguém que o enterre, caso seja bem-sucedido. Em 1997, o filme ‘Ta'am e Guilass - O Sabor da Cereja’ conquistou a Palm d’Or, distinção para melhor filme em competição no Festival de Cannes, e abriu o Ocidente ao cinema iraniano.
Um drama do realizador iraniano Abbas Kiarostami (1940 - 2016), autor de ‘Khane-ye Doust Kodjast? - Onde Fica a Casa do Meu Amigo?’ (1987), ‘Nema-ye Nazdik - Close-Up’ (1990), ‘Zire Darakhatan Zeyton - Através das Oliveiras’ (1994), ‘Bad Ma Ra Khahad Bord - O Vento Levar-nos-à’ (1999) e ‘Dah - Dez’ (2002).
20.º Aniversário - Cópia Restaurada 
“O mais enigmático e mais bem conseguido filme de Abbas Kiarostami é ainda hoje uma mescla incomum de humor, meditação e mistério, que sobrevive à distância cultural.” 
Medeia Filmes
‘TA'AM E GUILASS’
Abbas Kiarostami 

28.9.17

Livro - Romance
‘A CONTRALUZ’ 
Rachel Cusk 
(2017 Bertrand Círculo / Quetzal) 


Uma mulher divorciada chega a Atenas, no pico do Verão, para leccionar um curso de escrita. Aí chegada, torna-se a alvo de uma cadeia de narrativas, à medida que as pessoas que vai encontrando lhe contam, à vez, a história das suas vidas. Com o calor abrasador e os ruídos da cidade como pano de fundo, a sequência de vozes vai tecendo uma complexa tapeçaria humana.
Um romance em 10 conversas da escritora canadiana radicada em Inglaterra, Rachel Cusk, de 50 anos, inédita em Portugal.
The New York Times - The 10 Best Books of 2015 
Folio Prize - Shortlist 2015 
“A lethally intelligent novel. Spend much time with this novel and you'll become convinced that she is one of the smartest writers alive.” 
 The New York Times
“'Outline'. It defies ordinary categorisation. It is about authorial invisibility, it involves writing without showing your face. Rachel Cusk stitches, with fastidious brilliance, into a single fabric.” 
The Guardian
‘OUTLINE’
Rachel Cusk
(Beyond Borders Scotland)

26.9.17

DJ Set
ÂME 
Brunch Electronik Lisboa
Domingo, 08 de Outubro, das 20h00 às 22h00, na Tapada da Ajuda
(Brunch -In the Park) 


A par de Barcelona, Madrid e Paris, o Brunch Electronik transforma as tardes de domingo de Lisboa. Com um line-up de música electrónica, a Closing Party, 12.ª e última sessão ao ar livre, está programada para dançar e petiscar nos food trucks. Entre os DJs programados, destaque para Âme.
A dupla de produtores deep house alemã Frank Wiedemann e Kristian Beyer estreou-se em 2003 como Âme e co-fundou a editora Innervisions em 2005. Já editou os álbuns ‘Âme’ (2004 Sonar Kollecktiv) e ‘Live’ (2012 Innervisions). Kristian Beyer, a metade dos Âme que se dedica ao DJing, é um divulgador e influenciador do house com instrumentação e composição orquestral, embora desconstruído em sintetizadores vintage e vocalizações espectrais. Uma sessão de grandes viagens melódicas e hipnóticas a partir de temas clássicos deep house e minimal techno.
Resident Advisor - Top DJs of 2016 
Bilhetes à venda na Fnac e Blueticket por 11 euros.
BOILER ROOM 2016
Âme (Kristian Beyer) 

24.9.17

Filme - Estreia a 05 de Outubro no Medeia Monumental
‘BLADE RUNNER 2049’ 
de Denis Villeneuve 
com Harrison Ford e Ryan Gosling
(2017 Alcon Entertainment) 


O oficial K, um novo caçador de replicantes do LAPD, descobriu um segredo que tem o potencial de mergulhar a sociedade no completo caos. A descoberta leva-o a uma busca pelo antigo caçador de androides Rick Deckard, desaparecido há 30 anos.
Sequência de ‘Blade Runner - Perigo Iminente’ (1982), de Ridley Scott, ’Blade Runner 2049’ é um thriller de ficção científica do realizador canadiano Denis Villeneuve, de 49 anos, autor de ‘Prisoners - Raptadas’ (2013) e ‘Arrival - O Primeiro Encontro’ (2016).
“'Blade Runner 2049' is a narcotic spectacle of eerie and pitiless vastness, by turns satirical, tragic and romantic.” 
The Guardian
A carefully engineered narrative puzzle, and its power dissipates as the pieces snap into place. As sumptuous and surprising as it is from one scene to the next, it lacks the creative excess, the intriguing opacity and the haunting residue of its predecessor.
The New York Times
Un film cauchemardesque et magnifique.
Le Monde
‘BLADE RUNNER 2049’
Denis Villeneuve



22.9.17

Cinema - Mostra
18.ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS 
O melhor e mais recente do cinema francês 
De 05 a 15 de Outubro no Cinema São Jorge e Cinema Ideal
(Institut Français du Portugal) 


A Festa do Cinema Francês é um festival de antestreias de longas-metragens de produções francesas recentes e inéditas em Portugal. Nesta edição, com uma programação inédita e rica em diversidade, são mostrados três dezenas de filmes em antestreia (alguns com distribuição portuguesa assegurada) que permitem abordar e redescobrir todos os géneros da produção cinematográfica francesa. Destaque para o ciclo especial ACID, dedicado ao cinema independente. O Padrinho desta 18.ª edição é o realizador francês Arnaud Desplechin.
A Festa do Cinema Francês é organizada pelo Institut Français du Portugal, Embaixada de França e Alliance Française e tem a coordenação geral de Aurélie Roguin.
Bilhetes à venda na Culturgest, Fnac e Ticketline por 3,50 euros.  

SELECÇÃO  
Domingo, 08 de Outubro 
21h30 Cinema São Jorge - ‘Jeune Femme’ (2017 França 97’), de Léonor Serraille, com Laetitia Dosch e Souleymane Seye Ndiaye. 
A trintona Paulo regressa a Paris com o seu gato, depois de uma longa ausência, para um recomeço de vida. 
Segunda, 09 de Outubro
21h30 Cinema São Jorge - ‘Petit Paysan’ (2017 França 90’), de Hubert Charuel, com Swann Arlaud e Sara Giraudeau. 
O jovem Pierre é criador de vacas leiteiras e a sua irmã veterinária. Uma epidemia infecta uma das suas vacas.
Sábado, 14 de Outubro 
21h30 Cinema São Jorge - ‘Le Concours’ (2016 França 119’), de Claire Simon, com Alain Bergala e Xanae Bove. 
O concurso de admissão na La Fémis, prestigiada escola de cinema, é filmado pela primeira vez. 
O MELHOR E MAIS RECENTE DO CINEMA FRANCÊS
18.ª Festa do Cinema Francês