2.4.17

Cinema - Ciclo
KENJI MIZOGUCHI 
Nove obras clássicas e inéditas do maior cineasta japonês de sempre 
De 13 de Abril a 10 de Maio no Medeia Espaço Nimas
(Leopardo Filmes) 


São nove as obras raras, que são também uma impressionante sucessão de obras-primas, de Kenji Mizoguchi, um dos maiores nomes do cinema japonês, que podem ser descobertas no grande ecrã, na sala de cinema, em cópias restauradas.
Nome fundamental da história do cinema, Kenji Mizoguchi (1898-1956) é autor de uma filmografia vasta e única. O cineasta iniciou a sua carreira como actor, sendo depois assistente de realização e realizador. Os seus filmes da década de 1930 são considerados retratos essenciais de um Japão em transição do feudalismo para a modernidade e pelo feminismo. Caracterizou-se pela cinematografia de um plano por cena, perfeição dos planos longos, encenação pictórica e rara utilização do ‘close up’. Após a Segunda Guerra Mundial, a sua obra foi redescoberta no Ocidente pela crítica de cinema francesa.
“Le plus grand des cinéastes japonais. Ou tout simplement, l'un des plus grands réalisateurs. L'art de Kenji Mizoguchl est le plus complexe parce qu'il est le plus simple.” 
Jean-Luc Godard

SELECÇÃO 
Sábado, 15 e domingo, 16 de Abril às 15h30, 17h30 e 21h30 
Sexta, 21 e sábado, 22 de Abril às 15h30, 17h30 e 21h30 
Quinta, 27 e sexta, 28 de Abril às 15h30, 17h30 e 21h30 
‘Ugetsu Monogatari - Contos da Lua Vaga’ (1953), de Kenji Mizoguchi, com Masayuki Mori e Machiko Kyô. 
Japão no século XVI em guerra civil. Dois aldeãos partem para a cidade. O oleiro Kenjuro apaixona-se pela princesa Wakasa e vai para a sua mansão. O agricultor Tobei abandona a sua mulher e procura tornar-se num samurai.
Sight & Sound - The 50 Greatest Films of All Time 
Cahiers du Cinéma - 100 Films pour une Cinémathèque Idéale
‘UGETSU MONOGATARI’
Kenji Mizoguchi 

28.3.17

DJ Set
DIXON 
Innervisions
Sábado, 08 de Abril no Lux


O DJ e produtor deep house alemão Steffen Berkhahn, sob o nome Dixon, foi o criador das noites ‘Innercity’ no club Weekend (Berlim), que o levaram a fundar a editora Innervisions. É autor de numerosas remixes e DJ mix álbuns, com destaque para ‘LARJ Dixon Volume 8’ (2011 Live At Robert Johnson).
Dixon extrai o feeling e o groove do house e techno mais vitais do presente e do passado, acrescidos de uma visão instintiva e personalizada do que está para vir e dos sons à margem que influenciaram ambos, tornando cada set um momento marcante. Um som cinematográfico inconfundível.
Resident Advisor - Top DJs of 2016 
“Dixon é um fascinador que continua a ter-nos cativos sob as suas sugestões, impelidos a sonhar bem alto. Espaço aos discos estranhos, aos ritmos que respiram detalhe, às melodias de encantar e, também, à dureza que se exige nas alturas certas.” 
Lux
Entradas à venda na bilheteira do Lux a partir das 23h00 da noite do evento. 
BOILER ROOM BARCELONA 2015
Dixon 

26.3.17

Festival - Cinema de Animação
MONSTRA
Festival de Animação de Lisboa 
‘Ma Vie de Courgette’, de Claude Barras, vence Grande Prémio Longas-Metragens 2017


O filme de animação ‘Ma Vie de Courgette - A Minha Vida de Courgette’, do realizador suíço Claude Barras, acaba de vencer o Grande Prémio Longas-Metragens, prémio para melhor filme em competição no Monstra - Festival de Animação de Lisboa 2017. O filme conta a história a história de um rapaz que, depois da morte súbita da sua mãe, se torna amigo de um polícia, que o acompanha para a sua nova casa adoptiva, cheia de outros meninos órfãos.
A Monstra - Festival de Animação de Lisboa, realizou-se no Cinema São Jorge entre 16 e 26 de Março, apresentando o que de melhor se realiza no mundo do cinema de animação. A Monstra realizou a sua Competição Oficial com seis longas-metragens de animação, oriundas de cinco países, a concurso. Na sua 16ª edição, o festival é uma iniciativa da Praxis com a direcção artística de Fernando Garito.
‘Ma Vie de Courgette - A Minha Vida de Courgette’ volta a ser exibido no domingo, 26 de Março às 20h00 no Cinema São Jorge.
‘MA VIE DE COURGETTE’
Claude Barras 
Monstra - Grande Prémio Longas-Metragens 2017 

22.3.17

Cinema - Mostra
10.ª FESTA DO CINEMA ITALIANO
5 Cidades em Festa!
De 05 a 13 de Abril no Cinema São Jorge e UCI Cinemas El Corte Inglês
(Il Sorpasso)   


A 8 ½ Festa do Cinema Italiano apresenta um olhar sobre a recente produção cinematográfica italiana. Na secção Napolitana, é feita uma viagem através do cinema, literatura, música e gastronomia de uma das cidades mais icónicas da Itália, Nápoles. É comemorada a Commedia all’Italiana e um dos seus fundadores, o realizador Dino Risi.
Com direcção artística de Stefano Savio, esta edição da Festa do Cinema Italiano apresenta 50 filmes, entre entre curtas e longas-metragens (algumas em antestreia), de ficção, documentário e animação. A 10.ª Festa do Cinema Italiano inclui uma Secção Competitiva com um júri que premiará o Melhor Filme do novo cinema italiano, entre seis filmes de novos autores em competição.
Bilhetes à venda no Cinema São Jorge por 4 euros. 

SELECÇÃO 
Sábado, 08 de Abril às 21h30 no Cinema São Jorge
‘Perfetti Sconosciuti - Amigos, Amigos, Telemóveis à Parte’ (2016), de Paolo Genovese, com Giuseppe Battiston e Anna Foglietta. 
Um grupo de amigos decide, durante um jantar, colocar os telemóveis sobre a mesa para provar que nada têm a esconder. 
Domingo, 09 de Abril às 19h30 no Cinema São Jorge
‘La Stoffa dei Sogni’ (2016), de Gianfranco Cabiddu, com Renato Carpentieri e Jacopo Cullin. 
Uma modesta companhia de teatro naufraga junto à costa de uma ilha-prisão no meio do Mediterrâneo.
5 CIDADES EM FESTA!
10.ª Festa do Cinema Italiano 

20.3.17

Música - Álbum
‘KELLY LEE OWENS’ 
Kelly Lee Owens 
(2017 Smalltown Supersound) 


Ex-enfermeira, empregada numa loja de discos, compositora, cantora e produtora minimal/tech house/experimental, a galesa Kelly Lee Owens, a residir em Londres, começou por editar EPs e estreia-se agora com o álbum ‘Kelly Lee Owens’, com uma sonoridade techno/pop/experimental muito pessoal.
O álbum de estreia de Kelly Lee Owens explora uma variedade de estados de espírito com claridade e confiança, através de camadas atmosféricas de sons que misturam minimal techno com dream pop, krautrock e ambient drone. Um trabalho multifacetado e sedutor de música electrónica para dançar e meditar. Emocionante.
‘ANXI’
Kelly Lee Owens 

18.3.17

Filme - Estreia a 30 de Março
‘AH-GA-SSI - A CRIADA’ 
de Park Chan-wook 
com Min-hee Kim e Jung-woo Ha
(2016 Moho Film) 


Coreia do Sul, anos 1930. Durante a ocupação japonesa, a jovem Sookee é contratada para trabalhar para uma herdeira japonesa que leva uma vida isolada ao lado do tio autoritário. Sookee planeia desposar a herdeira, roubar a sua fortuna e interná-la num sanatório, até que começa a compreender as motivações da herdeira.
Um drama de suspense do realizador sul-coreano Park Chan-wook, de 54 anos, autor de ’Oldeuboi - Velho Amigo’ (2003), ’Chinjeolhan Geumjassi - Vingança Planeada’ (2005) e ‘Bakjwi - Este é o Meu Sangue’ (2009).
“A rebus, a romance, a gothic thriller and a woozy comedy, ‘Ah-ga-ssi’ is finally and most significantly a liberation story.” 
The New York Times
“Un tintement très évocateur, résumant à lui seul le délicat équilibre de somptueuse cérémonie et de trivialité goguenarde qui caractérise l’ensemble.” 
Le Monde
Quinta, 06 de Abril, DVD ‘Ah-ga-ssi - A Criada’ com o 'Público' por mais 6,95 euros.
‘AH-GA-SSI’
Park Chan-wook 

8.3.17

Festival - Cinema de Animação
MONSTRA 
16º Festival de Animação de Lisboa 
De 16 a 26 de Março no Cinema São Jorge, Cinema City Alvalade e Cinema Ideal


A Monstra - Festival de Animação de Lisboa apresenta o que de melhor se realiza no mundo do cinema de animação. Esta décima sexta edição decorre sob o signo do olhar.
Destaque para a secção Homenagem, dedicada à obra dos grandes mestres da animação italiana, e para a Competição Longas, com as melhores e mais recentes longas-metragens de animação produzidas em todo o mundo, que apresenta seis filmes a concurso oriundos de seis países. O festival é uma iniciativa da Praxis com a direcção artística de Fernando Galrito.
Bilhetes à venda no Cinema São Jorge por 4 euros. 

SELECÇÃO 
Sábado, 18 
20h00 Cinema São Jorge - ‘La Tortue Rouge’ (2016 Holanda 80’) de Michael Dudok de Wit 
Um homem naufragado numa ilha tropical habitada por tartarugas, caranguejos e pássaros. 
Domingo, 26 
20h00 Cinema São Jorge - Premiados - Longas 
‘LA TORTUE ROUGE’
Michael Dudok de Wit 



6.3.17

Filme - Estreia a 16 de Março no Medeia Monumental e Midas Cinema Ideal
‘AQUARIUS’ 
de Kleber Mendonça Filho 
com Sonia Braga e Maeve Jinkings
(2016 CinemaScópio) 


Clara, uma viúva de 65 anos, crítica de música reformada, é a última residente do Aquarius, um edifício dos anos 1940, junto ao mar no Recife, no Brasil. Todos os apartamentos vizinhos já foram adquiridos por uma empresa para construir um novo empreendimento. Clara jura que não sairá dali e entra em confronto com a construtora.
Um drama do realizador brasileiro Kleber Mendonça Filho, de 49 anos, autor de ‘O Som ao Redor’ (2012).
“It's a richly detailed character study, immersing the audience in the life and mind of its imperious main character.” 
The Guardian
“A marvelous and surprising act of portraiture, a long, unhurried encounter with a single, complicated person. And that is enough to make it a captivating film, an experience well worth seeking out.” 
The New York Times
“Ce matérialisme hanté est peut-être la plus belle piste de 'Aquarius', en ce qu’elle permet de faire cohabiter la précision de l’ethnologue avec la spiritualité du mage.” 
Cahiers du Cinéma
‘AQUARIUS’
Kleber Mendonça Filho

4.3.17

Cinema - Prémios
FANTASPORTO 2017 
37º Festival Internacional de Cinema do Porto 
‘ReAlive - Proyecto Lázaro’, de Mateo Gil, vence Grande Prémio Melhor Filme


O filme ‘ReAlive - Proyecto Lázaro’ do realizador espanhol Mateo Gil, acaba de conquistar o Grande Prémio Melhor Filme no Fantasporto 2017. A longa-metragem de ficção científica conta a história de um homem diagnosticado com uma doença a quem é dado um ano para viver, levando a que decida congelar o seu corpo durante 60 anos, quando já há uma solução para a doença que o afecta.
Promovida pela Cinema Novo, a 37ª edição do Fantasporto - Festival Internacional de Cinema do Porto, sob direcção de Mário Dorminsky, decorreu de 24 de Fevereiro a 04 de Março, no Rivoli Teatro Municipal. O festival teve a secção oficial competitiva Cinema Fantástico com 21 longas-metragens de 16 países a concurso, sob a temática do imaginário, fantástico e ficção científica, e dedicou uma homenagem ao realizador holandês Ate de Jong e retrospectivas ao Cinema de Acção de Taiwan e Terror Argentino.

PALMARÉS   
Grande Prémio Melhor Filme   
'ReAlive - Proyecto Lázaro' (2016 Espanha), de Mateo Gil, com Tom Hughes e Charlotte Le Bon.
Prémio Especial do Júri    
‘Saving Sally’ (2016 Filipinas), de Avid Liongoren, com Rhian Ramos e Enzo Marcos.
‘REALIVE - PROYECTO LÁZARO’
Mateo Gil
Fantasporto - Grande Prémio Melhor Filme 2017



28.2.17

Festival - Música Electrónica
LISBOA DANCE FESTIVAL
Music. Talks. Market  
Sexta, 10 e sábado, 11 de Março, das 19h00 às 04h00, na LXFactory
(Live Experiences) 


Segunda edição do novo formato de evento com uma programação virada para as tendências mundiais da música electrónica. O Lisboa Dance Festival apresenta concertos, DJ sets e showcases de electrónica. Mais do que um evento de um só género musical, abre portas para uma visão 360 sobre toda a música electrónica.
O Lisboa Dance Festival abre ainda espaço a uma programação de debates, conferências e masterclasses e a um espaço para o mercado onde estarão presentes marcas que oferecem as ferramentas com que se faz a música que faz dançar.
Bilhetes à venda nas lojas Fnac por 45 euros (passe 2 dias) e 30 euros (diário). 

SELECÇÃO 
Sexta, 10 
23h55 às 01h55 - Dekmantel Soundsystem 
Dupla holandesa disco/house/techno de Thomas Martojo e Casper Tielrooij, fundadora da editora e produtora de festivais Dekmantel. 
Sábado, 11 
22h30 às 23h45 - Hercules & Love Affair 
Colectivo electro/disco/house do norte-americano Andy Butler, autor dos álbuns ‘Hercules and Love Affair’ (2008 DFA Records) e ‘The Feast of The Broken Heart’ (2010 Moshi Moshi). 
23h55 às 01h55 - Hunee 
Produtor e DJ sul-coreano house/disco/afro/techno autor do álbum ‘Hunch Music’ (2015 Rush Hour).
MUSIC. TALKS. MARKET
Lisboa Dance Festival

26.2.17

Filme - Estreia a 09 de Março no Medeia Monumental
‘SÃO JORGE’ 
de Marco Martins 
com Nuno Lopes e Mariana Nunes
(2016 Filmes do Tejo) 


Portugal, 2011. Durante os anos da ‘Troika’, Jorge é um lutador de boxe desempregado, à beira de perder o seu filho e a sua mulher, quando esta decide regressar ao Brasil. Como meio de pagar as suas próprias dívidas e convencer a mulher a permanecer em Portugal, Jorge aceita trabalhar para uma agência de cobrança de dívidas.
Um drama do realizador português Marco Martins, de 45 anos, autor de ‘Alice’ (2005).
“O espectador vai levar uma surra emocional como não está à espera. Portugal no tempo da crise e da intervenção da ‘Troika’ como documento histórico. Mas ‘São Jorge’, mesmo nas suas experiências de docuficção, tem sempre um fulgor de cinema puro de ficção.” 
Diário de Notícias
‘SÃO JORGE’
Marco Martins

24.2.17

Filme - Estreia a 09 de Março no Medeia Monumental
‘NERUDA’ 
de Pablo Larraín 
com Gael García Bernal e Luis Gnecco
(2016 AZ Films) 


Quando a Guerra Fria chega ao Chile, Pablo Neruda, ex-senador comunista e escritor Nobel da Literatura, começa a ser perseguido pelo governo de Gabriel Videla, que decretou em 1948 a Lei Maldita contra os militantes comunistas. O inspector Óscar Peluchonneau é designado para prender o poeta e a sua esposa, a pintora argentina Delia del Carril.
Um drama biográfico do realizador chileno Pablo Larraín, de 38 anos, autor de ‘Tony Manero’ (2008), ‘Post Mortem’ (2010), ‘No - Não’ (2012) e ‘El Club - O Clube’ (2015).
“'Neruda' takes a lot of wild chances and it's unwilling to play by the rules. Dizzily constructed and full of more life and meaning than most 'real' biopics, it's a risk worth taking.” 
The Guardian
“Pablo Larraín invites us to believe that history is on the side of the poets and the humanists, and that art will make fools of politicians and policemen. But he is also aware that history sometimes has other plans.” 
The New York Times
“'Neruda' dote le biopic d’une réjouissante approche carnavalesque du genre, où la question de la véracité des faits devient soudainement bien secondaire, devant le plaisir presque enfantin manifesté par la mise en scène.” 
Cahiers du Cinéma
‘NERUDA’
Pablo Larraín

22.2.17

Filme - Estreia a 09 de Março no UCI Cinemas El Corte Inglés
‘THE AUTOPSY OF JANE DOE - A AUTÓPSIA DE JANE DOE’ 
de André Ovredal 
com Emile Hirsch e Brian Cox
(2016 42 Productions) 


Um estranho cadáver sem identificação chega à morgue e a Tommy e Austin, dois médicos legistas que são também pai e filho. Brutalmente assassinada, a jovem Jane Doe está bem preservada. À medida que tentam descobrir a causa de morte, os dois homens vão descobrindo perturbadores segredos da vida de Jane até considerarem que pode não estar morta.
Um filme de terror do realizador norueguês André Ovredal, de 44 anos, autor de ‘Trolljegeren - O Caçador de Trolls’ (2010).
“Gruesome without being gory, ‘The Autopsy of Jane Doe’ achieves real scares with a minimum of special effects.” 
The New York Times
‘THE AUTOPSY OF JANE DOE’
André Ovredal 

20.2.17

Filme - Estreia a 02 de Março no Medeia Monumental
‘PERSONAL SHOPPER’ 
de Olivier Assayas 
com Kristen Stewart e Lars Eidinger
(2016 CG Cinéma) 


A jovem norte-americana Maureen vive em Paris e trabalha como personal shopper para uma celebridade. Maureen tem também a capacidade psíquica de comunicar com espíritos, como o do seu irmão gémeo, Lewis, falecido recentemente. De súbito, começa a receber mensagens de fonte desconhecida.
Um drama de acção do realizador francês Olivier Assayas, de 62 anos, autor de ‘Clean’ (2004), 'Carlos' (2010) e ‘Sils Maria - As Nuvens de Sils Maria’ (2014).
“It is actually Olivier Assayas's best film for a long time, and Kristen Stewart's best performance to date.” 
The Guardian 
“Olivier Assayas explore sa sympathique veine d’exploitation plutôt que sa veine dramatique n’est pas le souci, mais d’un côté comme de l’autre, le décorum étouffe autant l’esprit.” 
Cahiers du Cinéma
‘PERSONAL SHOPPER’
Olivier Assayas 



18.2.17

Festival de Cinema - Prémios
BERLINALE    
67º Internationale Filmfestspiele Berlin
‘A Testrol és Lélekrol’, de Ildikó Enyedi, vence Goldener Bar 2017


O júri internacional da Berlinale - Internationale Filmfestspiele Berlin, presidido pelo realizador holandês Paul Verhoeven, acaba de atribuir o Goldener Bar, prémio para melhor filme em competição, à longa-metragem ‘A Testrol és Lélekrol’, da realizadora húngara Ildikó Enyedi. O filme conta a história de dois discretos colegas de trabalho, Mária e Endre, que ficam surpreendidos por terem os mesmos sonhos à noite e começam a descobrir emoções e desejo físico.
A Berlinale, festival internacional de cinema de Berlim, um dos mais importantes e politizados eventos do cinema a nível mundial e o maior na afluência de público, decorreu na sua 67ª edição no Berlinale Palast, na Alemanha. Para a competição do Goldener Bar foram seleccionadas 21 longas-metragens de 16 países.

PALMARÉS  
Goldener Bar (Melhor Filme)  
‘A Testrol és Lélekrol’ (2017 Hungria), de Ildikó Enyedi, com Géza Morcsányi e Alexandra Borbély.
Silberner Bar (Grande Prémio do Júri)  
‘Félicité’ (2017 Senegal), de Alain Gomis, com Véro Tshanda e Beya Mputu.
‘TESTROL ÉS LÉLEKROL’
Ildikó Enyedi 
Berlinale - Goldener Bar 2017